sexta-feira, 9 de setembro de 2016

SKYCLAD: A NUDEZ RITUAL


A nudez nos antigos rituais era muito comum, isso deu margem para interpretações fanáticas e preconceituosas embora compreensível para a mentalidade da época. O que não é compreensível é que interpretações como essas continuem nos dias de hoje, principalmente por grupos religiosos que levam sua fé um tanto quanto exageradamente a sério demais.

Não estou querendo dizer que elas não têm o direito de pensar assim, porém elas não têm direito de usar suas idéias como justificativa para agredir ou depreciar a fé dos outros.

Quando a Wicca surgiu, com Gerald Gardner, a nudez ritual chamada de skyclad (vestidos de céu) era utilizada porque acreditava-se que as roupas eram um impedimento para a fluidez da energia pessoal durante a realização dos rituais.

Além disso a wicca  sempre expressou uma maneira diferente de ver nosso corpo como algo natural. Como vimos, para nós a Deusa se manifesta em toda a natureza, plantas, animais e em nós, pois também somos parte da natureza. Por isso consideramos que o nosso corpo é sagrado, é um altar onde a vida é criada. As antigas religiões patriarcais acostumaram as pessoas com a idéia de que o corpo é algo impuro, sujo, imundo e vergonhoso. Essa idéia iniciou-se com a história de Adão e Eva, quando estavam no paraíso e posteriormente forma expulsos por comer a maçã e cometerem o "pecado original.

Para nós, que nos consideramos manifestação do divino e entendemos que os deuses são tudo em nós. Útero, seios, barriga, boca, vagina, pênis, osso e sangue, nenhuma parte do corpo é impura, nenhum aspecto dos processos vitais é maculado por qualquer conceito de pecado. Se estamos comendo, dormindo, fazendo amor ou eliminando os excessos do corpo, estamos manifestando os Deuses.
Essa idéia fica ainda mais visível nas palavras de Margot Adler: "A palavra é sagrada. A natureza é sagrada. O corpo é sagrado. A sexualidade é sagrada. A mente é sagrada. A imaginação é sagrada. Você é sagrado. (...) Você é Deus. Você é Deusa. A divindade está tanto dentro quanto fora de você".


Para algumas tradições da Wicca, como a Gardneriana, a nudez ritual é uma exigência. Porém, tradições posteriores perceberam que um simples pedaço de pano não seria o suficiente para barrar a energia pessoal de cada indivíduo e a nudez deixou de ser exigência. Hoje, muitos Wiccanos ainda usam a nudez ritual, mas há quem prefira trabalhar com túnicas e capas. Vai do gosto de cada um e nem por isso deixam de ser Wiccanos.